Pray for all of us

<<

(12/06/2016)



Era um dia para celebrar o amor. Mas 49 pessoas foram mortas em uma boate de Orlando, nos Estados Unidos, simplesmente por amarem como eu amo. Para sujeitos como o assassino, meu amor é uma ameaça e precisa ser exterminado.

Discurso de um louco, lunático, doente? Não. Discurso de um país onde Bolsonaros, Malafaias e Felicianos ganham holofotes. Discurso de um país campeão em assassinatos motivados por homofobia.

Os tiros na boate Pulse estão mais próximos da gente do que imaginamos - e eu quase posso ouvir os seus ecos.

Era um dia para celebrar o amor. Virou um dia que eu gostaria de esquecer.


Por Márcio Oyama