27/03/2017

Há vida (com dignidade) no fim do arco-íris

Motivo #113

Prepare o lencinho - e turbine seu orgulhão:



Motivo #114

Temos muito a ensinar - inclusive para nossos amados progenitores. Inspirada pela filha trans, essa mãe iniciou a própria transição de gênero, virando Eric.

Motivo #115

Em Queensland, Austrália, o Parlamento derrubou do Código Penal local um dispositivo que atenuava penas de assassinatos de homossexuais. Segundo a norma extinta, o suspeito poderia alegar assédio da vítima como motivo do crime - e, assim, o ato seria reclassificado como homicídio culposo (ou involuntário).

Motivo #116

Pela primeira vez no planeta, uma estação de metrô recebeu o nome de um ativista LGBT. O fato histórico aconteceu em Buenos Aires, Argentina. Antes batizada de Santa Fé, a estação situada na esquina da Avenida Santa Fé com a Pueyrredón (Linha H) agora se chama Carlos Jaúregui, em homenagem ao advogado que liderou a primeira Marcha do Orgulho Gay e Lésbico de Buenos Aires. O evento impulsionou a legalização do casamento colorido na Argentina. Saiba mais.



Motivo #117

Promessa feita e cumprida: começou na Alemanha o processo de indenização de 50 mil homens (ou seus familiares) condenados por uma lei nazista que punia a homossexualidade - e que seguiu em vigor mesmo após a Segunda Guerra Mundial.

Motivo #118

Nossa coragem não tem idade. Aos 95 anos, Roman Blank, sobrevivente do Holocausto, decidiu deixar o armário. Emocione-se.

Motivo #119

Amber Heard é team-rainbow! "Se todo gay que conheço pessoalmente em Hollywood se assumisse amanhã, a homossexualidade deixaria de ser tabu em um mês", declarou a atriz durante debate promovido pela revista 'The Economist'.




Saiba mais sobre o Projeto Orgulhão