24/08/2016

Roupas e calçados são os itens que mais endividam os brasileiros, diz pesquisa



Se sustentabilidade não é um termo forte o suficiente para dar aquela freadénha no seu consumismo fashion, um dos focos do Projeto Desapegão, que tal pensar, então, em palavrões como "inadimplência" e "nome sujo"? Pois uma pesquisa nacional que acaba de ser divulgada pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), feita em parceria com a Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), aponta os três maiores "culpados" pelo endividamento dos brasileiros neste ano: roupas, calçados e eletrodomésticos.

Sim, queridões. São itens de vestuário que têm levado mais consumidores à lista negra dos inadimplentes no Brasil. Só as roupas representam 45% do total de produtos e serviços adquiridos e não pagos, porcentagem elevada para 50,6% entre compradoras mulheres e 57,7% entre os desempregados. Calçados respondem por 25,8% e os eletrodomésticos, por 17,4%. Ainda segundo o levantamento, 11% dos endividados sequer se lembram dos itens que os endividaram.

Surreal, não?

“Podemos afirmar que há certo desequilíbrio por parte do consumidor. Embora alguns destes itens possam ser considerados de primeira necessidade, chegar à inadimplência por causa disso sugere que houve exagero ou falta de planejamento nas compras”, aponta o educador financeiro do SPC Brasil José Vignoli. “Para muitos brasileiros, é um desafio frear o ímpeto de ir às compras, mas precisamos considerar que a queda no poder de compra, neste momento, é generalizada. Todos, portanto, devem adotar cautela extra na gestão do orçamento mensal”, conclui Vignoli.

Saiba mais sobre a pesquisa aqui

E aí? Tá ou não tá na hora de desapegar?