10/08/2016

Na reta final, o ponto vai para a solidariedade



Se a sustentabilidade dominou o primeiro semestre do Projeto Desapegão, já que o compromisso de passar 365 dias doando duas peças de roupas a cada nova adquirida (comprada ou recebida de presente) me inibiu de ensacolar qualquer indumentária, agora, faltando menos de três meses para o fim da missão, quem dá o tom é outro pilar da iniciativa: a solidariedade.

Na semana passada, decidi reconfigurar meu guarda-roupa inteiro, deixando nele apenas peças que convergiam para um único estilo (boa dica, aliás, para quem não sabe por onde começar na hora de se livrar dos excessos). Mantive só roupas escuras (pretas ou cinzas), de fácil combinação entre si, mais básicas e com uma pegada rock'n'roll. Obviamente, precisei repor algumas coisas, uma vez que parte do cabideiro não se encaixava no novo padrão.

O resultado do material separado para doação me surpreendeu: foram 50 peças, entre camisetas, calças, jaquetas, bolsas, bermudas, calçados, etc. (foto acima). Cinquenta! Juntei tudo e acionei o Exército da Salvação, que retirou a sacola gigantesca em casa, uma beleza - o trabalho dos caras é eficiente e atencioso, indico 100%.

Agora, somadas às 14 doadas até junho, as roupas saídas do projeto chegam a 64. E que o desapego continue rolando livre, leve, brejeiro e desimpedido até o fim da empreitada, em 5 de novembro!