05/07/2016

Ousando ficar fora do Facebook. Vou sumir?



Não, este blog não está conectado às redes - pelo menos não às opressoras e onipresentes, como Facebook e Instagram. Os motivos? Um deles é bem simples (mesmo): simplicidade. Já discorri aqui sobre os meus arroubos de limpar excessos e facilitar a vida, que explicam em parte o "isolamento" do 365. Afinal, não basta sair por aí abrindo perfis, você precisa alimentá-los - e com conteúdo exclusivo e relevante. Se já é desafiador manter um blog interessante, imagine o esforço necessário para conquistar seguidores e ganhar notoriedade no oceano de páginas e fan pages que inunda as redes sociais. Por isso, mesmo correndo o risco do ostracismo, preferi centralizar sangue, suor e lágrimas num único canal.

Mas a decisão de manter o 365 longe de Faces e Instas também carrega uma boa dose de rebeldia e indignação contra o gerenciamento destas duas plataformas pelo seu dono, o phodão Mark Zuckerberg. Me irrita profundamente a obsessão do moço em ganhar dinheiro com o conteúdo alheio. Bem ciente do poder que conquistou ao criar um universo paralelo de paredes azuis e comprar outro de filtros vintages, Zucka agora controla o que você vê, quando você vê, como você vê. Ele manipula textos, vídeos, fotos e links postados pelos usuários - sobretudo os usuários que gerenciam páginas de empresas, associações ou meros blogs - só para faturar. Quer aparecer? Quer ser relevante? Então, pague. "Promova" os seus posts enchendo o bolso de Markusho. Caso contrário, contente-se com o 1% de audiência que o moço te concede sem cobrar.

Revoltante, não? Tamanho bode me leva a planejar inclusive a extinção do meu perfil pessoal no Facebook.

Entretanto, querida (o) leitora (o), mesmo que eu esteja à beira de um isolamento quase monástico, você pode seguir o 365 por e-mail. Sim! Basta inserir o seu endereço eletrônico aqui (ou aí do lado) e os novos posts seguirão para ele assim que forem publicados. Fácil, né? E para não dizer que ando completamente alienado às redes, tenho um perfil no Google+, já que o blog agora está hospedado no Blogger (plataforma do Google). Portanto, os posts também vão automaticamente para lá. Se preferir, é só me seguir.

Ah, e caso eu comece a definhar ou desaparecer por ousar viver fora do Facebook, sem galho: ao menos o que está registrado no 365 não se apagará. ;)