08/12/2015

Desapega, Persan

Por Rafael Persan*

O consumo consciente de roupas, acessórios, calçados, eletrônicos e alimentos faz parte da minha vida desde que me conheço por gente. Talvez o fato de eu ter Mercúrio em Virgem e ser extremamente metódico, organizado e prático para realizar qualquer tipo de atividade influenciem nessa atitude. E, claro, os meus pais sempre foram um espelho nos quesitos “não deixa comida no prato”, “comprou roupa nova? Então doa uma peça antiga”, “só troque de celular quando o seu quebrar”, etc.

Acompanho o 365 desde o primeiro projeto e fiquei muito feliz com a nova proposta, pois posso participar – o fato de eu ser careca impossibilitou a minha colaboração no Perucão Solidário, rs. Então, let’s go Projeto Desapegão!



Proposta aceita e fui realizar as tradicionais compras de Natal (I ♥ 13º). E o desapego, que tinha tudo para ser fácil, não foi tão simples assim. Adquiri cinco peças e precisava retirar 10 itens da minha cômoda – sou tão desapegado que bastam apenas duas gavetas grandes e uma pequena para acomodar tudo que tenho. As peças mais antigas e básicas saem com facilidade; as com apego emocional, não.

Fiquei 20 minutos com uma camiseta do Harry Potter na mão. Não queria me desfazer daquela belezinha que me acompanhava há tantos anos. A estampa “Avada Kedrava, bitch” faz parte da minha história. É divertida e espanta qualquer nuvem negra do meu dia. Espantava. Depois de tanto sofrer, separei a peça para doação, pois ela já não me servia mais e ficava guardada apenas por recordação.

Acredito que o Projeto Desapegão vai me ajudar muito no processo de me livrar dos pequenos excessos que ainda persistem. Eu me desapego fácil dos bens materiais, mas sempre tem aquela camiseta que não serve mais e é difícil se desfazer. Obrigado pela oportunidade de participar, querido. ♥ Espero cumprir o desafio com sucesso e ser uma pessoa mais desapegada até no fim do próximo ano.



* Rafael Persan, novo parceiro de Desapegão, escreve porque não tem dinheiro para pagar o terapeuta, como conta em seu blog. E, hoje, escreve como o primeiro autor convidado do 365