10/11/2015

Em cinco dias, quatro parceiros

Uma nova corrente lindusha do bem já começou a se formar por aqui. Com apenas cinco dias de vida e dois posts no blog, o Projeto Desapegão ganhou os seus primeiros quatro parceiros. Delícia, não? Para você ter uma ideia do quanto este número cintila nas minhas retinas, o projeto passado - aquele do perucão solidário - reuniu, durante 365 dias, sete parceiras.

E uma delas, inclusive, está com a gente de novo: Camila Kzan. Além de ficar um ano sem cortar o cabelo, para doá-lo, Cami agora tem o desafio de, como eu e os outros três companheiros da nova empreitada, doar duas peças de roupas a cada nova peça comprada ou recebida de presente. Merece no mínimo palmas, né? Eu jamé conseguiria tocar duas missões simultaneamente.

Outras adesões ilustres e queridas são de Sérgio Oyama Júnior, meu caríssimo irmão, autor do blog Orquídeas no Apê e orgulho da família; Lia Rizzo, mãe da minidiva Catarina (que está por vir) e mulher ultrachique; e Ana Paula Carvalho, a Aninha, amiga das antiiiiiigas e colega de sarcasmo.

Timão! Com a palavra, então, os ilustres jogadores:

Ana Paula Carvalho



"Há mais de dez anos que, para cada roupa nova que compro ou ganho, eu separo uma peça para doar. Começou por causa de um armário pequeno que eu dividia numa república e hoje estou com um armário imenso e abarrotado (santo efeito sanfona de dietas mal sucedidas). Então, vou participar do projeto para colocar o meu armário de dieta também, doando duas peças para cada peça adquirida. E que venham os próximos 364 dias!"

Camila Kzan



"Como fã que sou do 365, decidi que participaria do Desapegão bem na hora em que o Má postou a novidade no Facebook. Acho que este projeto vai ser mais fácil porque é bem comum eu me desfazer das minhas roupas. Devo fazer pequenas limpezas de três em três meses. Explico: não gosto de juntar coisas materiais. Acho que acumula energia e, além disso, tem muita gente que precisa. Então, a partir de hoje, preciso apenas me organizar para cada vez que ganhar ou comprar uma peça, separar duas e me desapegar delas! Além disso, menos é mais. :)"

Sérgio Oyama Junior



"Tenho na família pessoas que costumam guardar as coisas e outras que gostam de jogá-las fora. Acho que este contexto fez de mim um ser híbrido. Passo longos períodos acumulando, às vezes compulsivamente e, vez ou outra, surto e saio eliminando os excessos. Foi este background que me levou a aceitar participar do Projeto Desapegão. Além do benefício que esta importante iniciativa trará ao meu guarda-roupa, será uma maneira de retribuir e agradecer por tudo que tenho recebido nos últimos anos."

Lia Rizzo



(Lia não conseguiu enviar o seu depoimento a tempo, mas atualizaremos o post em breve)