24/11/2015

Mais quatro desapegados!

Gente linda e muito querida se juntou ao Projeto Desapegão nas últimas semanas, deixando este blogueiro aqui nas nuvens e o time de parceiros da missão ainda mais bombado. Agora, são oito os bródis and sis que me acompanham no desafio de, durante 365 dias, doar duas peças de roupas a cada nova adquirida (comprada ou recebida de presente).

Conheça os primeiros quatro parceiros

Sejam bem-vindos, então, os lindushos da vez: Emilia Ohara, minha prima; Keiko Oyama, minha mama; Carolina Hanashiro, comadre desde 1918; e Leonardo Chiarini, pessoa fundamental para o blog e a vida ;). Digam aí, cremosos:

Emilia Ohara



"Acho que nasci desapegada e por isso me desfazer de roupas, acessórios e outros objetos é muito natural e tranquilo. Sempre que estou separando os objetos que vou dar, fico pensando se a pessoa que receber usará com carinho, porque dou com amor. Apesar de desapegada, sempre fui muito consumista, mas nos últimos anos tenho mais olhado do que comprado e, quando chego em casa, me parabenizo e vejo que ainda tenho muita coisa para doar - graças a Deus!"

Keiko Oyama



"Amei este projeto. Meu marido sempre reclama dizendo que tenho a mania de juntar muitas coisas sem necessidade. Acho que é uma boa oportunidade para começar a reverter (aos poucos, hehehe) a situação."

Carolina Hanashiro



"Não pude participar do primeiro projeto do blog (do qual sou fã), mas estou muito animada com o Desapegão. Acho que não será muito difícil porque já tenho o costume de doar uma peça para cada nova que entra no guarda-roupa. Nunca vendi minhas roupas, sempre passei para frente o que não queria mais. Além disso, embora ainda esteja longe de poder ser considerada uma 'pessoa desapegada', nos últimos anos, tenho comprado muito menos. E a verdade é que me sinto muito melhor hoje."

Leonardo Chiarini



"Minha maior inspiração para entrar neste projeto é seu próprio criador. Tenho o privilégio de ter a companhia do Má por quase 10 anos e, com ele, aprendi que dá sim para viver bem se desapegando dos bens materiais. Mesmo assim, ainda me considero uma pessoa consumista, tenho roupa demais, coisas que não uso. Com certeza fazer parte deste projeto vai servir para que me torne duplamente melhor: ser um consumidor consciente e uma pessoa mais caridosa. Obrigado ao Má por esta oportunidade! ;) (Ah, se eu tivesse cabelo, com certeza também teria participado do projeto anterior)."

15/11/2015

Alguns bilhões de reais mofando no guarda-roupa



Um levantamento feito pelo Ibope em 2014 previa que, naquele ano, cada consumidor tupiniquim gastaria, em média, R$ 810 com roupas. Ao todo, os brasileiros torrariam R$ 138 bilhões enchendo os seus armários. Em 2013, outra previsão do Ibope mostrava que apenas os paulistas movimentariam R$ 35,8 bilhões em vestuário - um dispêndio per capita de R$ 889,57.

Várias interrogações então passeiam pelos meus (judiados) neurônios: quantos destes R$ 138 bilhões gastos em 2014 não estão hoje mofando nos armários? Quantos dos R$ 35,8 bilhões torrados pelos paulistas em 2013 ainda permanecem nas sacolas - e etiquetados? Quantas pessoas sem roupa e esperança este universo de vestuário estocado poderia ajudar?

Mais: quantos recursos naturais foram desperdiçados na produção de tantas peças que simplesmente não são usadas - e, pior, acabam descartadas, virando resíduos e provocando outros danos ambientais?

'Menas', vai

É por tudo isto que surgiu o Projeto Desapegão, segunda empreitada do 365. Ele se sustenta em dois pilares: solidariedade e sustentabilidade. Doemos mais, compremos menos. E as duas pontas, no fim, se juntam: com o desafio de doar duas roupénhas a cada nova adquirida (comprada ou recebida de presente) durante 365 dias, eu, automaticamente, penso seis vezes antes de ensacolar uma única meia.

Você pode se juntar à missão, como já fizeram os queridos aqui (e novos estão por vir \o/), ou apenas respirar antes de comprar. Pense, repense. Você precisa mesmo? Se a tentação vencer, que tal dar uma (só uma) peça velha para quem precisa? Pronto: a sua versão particular e 'pop-up' do Desapegão já terá sido cumprida com louvor - e ajudado pacas! :)

14/11/2015

Aviso sobre doações de roupas para Mariana (MG)

Se você, como eu, é morador de São Paulo (SP) e pensa em doar roupas para os desabrigados de Mariana (MG), atenção: o posto que a Legião da Boa Vontade (LBV) montou no Bom Retiro (na Avenida Rudge, 908) não está mais levando este tipo de mantimento à região afetada. Liguei para o local há pouco e soube da notícia. As roupas entregues lá agora serão direcionadas aos programas da Legião em São Paulo.

Aliás, em Mariana, segundo comunicado da prefeitura local divulgado hoje, o recebimento de qualquer tipo de doação foi suspenso temporariamente, por conta do grande volume de mantimentos entregue. O objetivo da suspensão é fazer o levantamento do que já foi doado e evitar desperdícios. O site da prefeitura vem sendo atualizado diariamente com notícias da tragédia, vale a pena acompanhar.

>> Update em 17/11/15: a administração de Mariana atualizou o comunicado, informando que, a partir de agora, as doações de roupas, mantimentos, água, produtos de higiene, entre outros, devem ser encaminhadas ao Serviço de Voluntariado da Assistência Social (Servas), em Belo Horizonte. A entidade está direcionando os donativos para outras cidades atingidas pelo rompimento das barragens. O Servas fica na Avenida Cristóvão Colombo, 683, Funcionários, Belo Horizonte. Telefone: (31) 3349-2400.

10/11/2015

Em cinco dias, quatro parceiros

Uma nova corrente lindusha do bem já começou a se formar por aqui. Com apenas cinco dias de vida e dois posts no blog, o Projeto Desapegão ganhou os seus primeiros quatro parceiros. Delícia, não? Para você ter uma ideia do quanto este número cintila nas minhas retinas, o projeto passado - aquele do perucão solidário - reuniu, durante 365 dias, sete parceiras.

E uma delas, inclusive, está com a gente de novo: Camila Kzan. Além de ficar um ano sem cortar o cabelo, para doá-lo, Cami agora tem o desafio de, como eu e os outros três companheiros da nova empreitada, doar duas peças de roupas a cada nova peça comprada ou recebida de presente. Merece no mínimo palmas, né? Eu jamé conseguiria tocar duas missões simultaneamente.

Outras adesões ilustres e queridas são de Sérgio Oyama Júnior, meu caríssimo irmão, autor do blog Orquídeas no Apê e orgulho da família; Lia Rizzo, mãe da minidiva Catarina (que está por vir) e mulher ultrachique; e Ana Paula Carvalho, a Aninha, amiga das antiiiiiigas e colega de sarcasmo.

Timão! Com a palavra, então, os ilustres jogadores:

Ana Paula Carvalho



"Há mais de dez anos que, para cada roupa nova que compro ou ganho, eu separo uma peça para doar. Começou por causa de um armário pequeno que eu dividia numa república e hoje estou com um armário imenso e abarrotado (santo efeito sanfona de dietas mal sucedidas). Então, vou participar do projeto para colocar o meu armário de dieta também, doando duas peças para cada peça adquirida. E que venham os próximos 364 dias!"

Camila Kzan



"Como fã que sou do 365, decidi que participaria do Desapegão bem na hora em que o Má postou a novidade no Facebook. Acho que este projeto vai ser mais fácil porque é bem comum eu me desfazer das minhas roupas. Devo fazer pequenas limpezas de três em três meses. Explico: não gosto de juntar coisas materiais. Acho que acumula energia e, além disso, tem muita gente que precisa. Então, a partir de hoje, preciso apenas me organizar para cada vez que ganhar ou comprar uma peça, separar duas e me desapegar delas! Além disso, menos é mais. :)"

Sérgio Oyama Junior



"Tenho na família pessoas que costumam guardar as coisas e outras que gostam de jogá-las fora. Acho que este contexto fez de mim um ser híbrido. Passo longos períodos acumulando, às vezes compulsivamente e, vez ou outra, surto e saio eliminando os excessos. Foi este background que me levou a aceitar participar do Projeto Desapegão. Além do benefício que esta importante iniciativa trará ao meu guarda-roupa, será uma maneira de retribuir e agradecer por tudo que tenho recebido nos últimos anos."

Lia Rizzo



(Lia não conseguiu enviar o seu depoimento a tempo, mas atualizaremos o post em breve)

05/11/2015

Projeto 2 (ou Desapegão): day one



Eis o meu guarda-roupa hoje, 5 de novembro de 2015. Pode não ser dos mais abarrotados e repletos de apegos e velharias, mas, ainda assim, ostenta os seus excessos. E eliminá-los, com foco na solidariedade, será o desafio do Projeto 2 deste blog, que começa agora! \o/

Veja como foi o Projeto 1

Até o dia 5 de novembro de 2016 - ou seja, daqui a exatos 365 dias - , me comprometo a doar duas peças de roupas a cada nova peça comprada ou recebida de presente. No termo "roupas", também se encaixam acessórios, calçados e bolsas, três alvos de vícios com a força maligna dos provocados por açúcar, gordura trans e ócio. Em outras palavras: vai ser bem phoda.

Todas as doações ganharão os seus devidos registros aqui no 365 e ainda serão contabilizadas, para a prestação de contas que marcará o fim da missão.

Então, amados leitores, #partiu Projeto Desapegão! Por mais solidariedade, menos consumo, mais sobras na conta bancária e menos mofo no guarda-roupa. Será que eu chego?