28/04/2015

Rabo solto

Algumas pessoas me perguntaram se o primeiro projeto deste blog é vinculado a uma famosa instituição que recebe doações de cabelos para a confecção de perucas, entregues a pacientes com câncer. Por isso, achei bom esclarecer: a missão de ficar 365 dias longe das tesouras e doar o montante capilar fruto deste período não tem laço com qualquer organização. Ou seja, o rabo não está preso (ui!) e deve permanecer assim até a véspera do seu corte, em 17 de outubro, quando decidirei qual será a instituição beneficiada.

Portanto, lindezas, não, eu não recomendo esta ou aquela ONG para quem pretende fazer doação semelhante, incluindo as preciosas parceiras do projeto. Cabe a cada um escolher - e, procurando ajudar na decisão, postei um pequeno levantamento de entidades, a título de serviço e informação, lá no começo do blog. Com elas, repito, não existe acordo algum.

Vale ressaltar, inclusive, que a tal instituição citada no início do texto sequer respondeu às minhas tentativas de contato. Assim, já está quase descartada.

Pá! Jogo o cabelo mesmo.

22/04/2015

As músicas que embalam o projeto do perucão solidário

Porque não se trata só de cabelo.

1. 'Knights Of Cydonia' (Muse)



"How can we win / When fools can be kings / Don't waste your time / Or time will waste you"

2. 'Uprising' (Muse)



"They will not force us / They will stop degrading us / They will not control us / We will be victorious"

3. American Life (Madonna)



"I'm just living out the American dream / And I just realized that nothing is what it seems"

4. Nobody Knows Me (Madonna)



"I've had so many lives / Since I was a child / And I realise / How many times I've died"

5. 'Born This Way' (Lady Gaga)



"I'm on the right track, baby / I was born this way"

6. 'Hair' (Lady Gaga)



"I'm as free as my hair / I am my hair"

17/04/2015

Primeira metade da missão: checked



Neste 17 de abril de 2015, o projeto do perucão solidário completa seis meses. Seis meses! Já se foram 182 dos 365 dias em que ficarei sem cortar o cabelón, para doá-lo depois. E supero a primeira metade da missão com a juba bem mais longa do que eu previa: virei uma semi-Pocahontas, como mostram as novas imagens feitas pelo incrível parceiro do blog Daniel Aratangy, fotógrafo oficial da empreitada.



Apesar de os meus últimos relatos sobre a experiência não terem sido dos mais felizes (caspas, bullyings) e de a minha paciência andar precária, confesso que também chego a esta fase do projeto contente com a evolução do perucão - me estorva, mas cresce forte, brilhoso - e, sobretudo, com a adesão de novas pessoas à causa - o salário satisfação.

Sim, há novos membros no time e os mostarei mais para frente. Por hora, deixo aqui um imenso arigatô aos parceiros fiéis, à Nossa Senhora do Cabelo Duro e aos leitores amados, que me ajudam a segurar esse rabão!



Fotos: Daniel Aratangy

09/04/2015

Ressureição maldita

Ainda no rol dos infortúnios causados pelas madeixas longas e pesadas, acabo de detectar a volta de uma antiga inimiga, até então adormecida: a caspa.

Crap.

Como lavar os cabelos todos os dias virou uma dureza, não só por conta do comprimento dos fios, mas também pela crise hídrica que assola São Paulo, decidi espaçar o uso do shampoo durante a semana, apelando vez ou outra para o shampoo seco. E o resultado foi uma cabeça coroada por horrorosas descamações esbranquiçadas, igual à dos longínquos tempos de aborrescência.

Nessa reportagem do portal M de Mulher, o dermatologista Adilson Costa recomenda a lavagem diária da juba para amenizar o problema (dando fim ao mito de que tal procedimento é uma de suas causas), sobretudo se houver oleosidade excessiva - exatamente o caso da minha.

Atenção ao "amenizar", porque a caspa não tem cura, segundo outro dermatologista, Valcinir Bedin. "Ela pode acompanhar a pessoa ao longo da vida, com períodos de melhora e piora. Porém, o tratamento adequado (veja qual) possibilita reduzir os sintomas, como coceiras e descamações", complementa.

Delícia, né?

E lá vou eu retomar a labuta da lavagem diária, esvaziando o estoque de shampoo - e a Cantareira.