10/11/2014

Mais uma adesão! \o/



Amiga do coração e, agora, do cabelão. Sabrina Braile é a segunda bela e querida a aderir ao projeto do perucón solidário! A primeira - lembra? - foi Stella Ribeiro, que, inclusive, inspirou Sá a decidir ficar 365 dias sem cortas as madeixas, doando-as, depois, a uma instituição que confecciona perucas para pacientes com câncer.

Que lindeza essa corrente do bem se formando por aqui, viu?

E Sá ainda passa a representar as divas de cabelos ondulados e cacheados, antes ausentes no blog. Quer lacrar o c** das inimigas com fios longos e encaracolados? Confira as dicas preciosas da nova parceira do 365!

Eu - O que te fez tomar a decisão de doar as madeixas, Sá?

- Tenho vontade de doar desde que conheci a iniciativa, há coisa de um ano. Sei que perucas de cabelo natural são bem caras e inacessíveis a grande parte das pacientes de câncer. Fiquei animada com seu projeto e, quando vi a adesão da Stella, decidi aderir também. :)

Você sabe qual o comprimento do seu rabo (ui) hoje?

Tenho 39 cm de rabo. Se esticar, são 44.

Como você mora em Brasília, vai doar os seus cabelos para uma instituição daí, certo? Já conhece alguma? Apresenta pra gente?

Por enquanto, conheço apenas a Rede Feminina de Combate ao Câncer, que recebe doações e distribui as perucas entre pacientes do Hospital de Base. Há também um salão de beleza que faz o corte e já encaminha o cabelo para a confecção das perucas, que serão entregues também ao Hospital de Base do DF.

Sua juba é ondulada e toda linda. Que rotina de cuidados você adota? 

Sou cosmetic freak e viciada em todo tipo de finalizadores: cremes sem enxágue, mousses, ativadores de cachos. Gosto de usar óleos, mas só os de origem vegetal (óleo de coco, de argan, etc.). Não tenho feito nenhum procedimento com química e isso ajuda o cabelo a crescer saudável. Também não uso produtos que contenham sulfatos ou parabenos.

Você jura por Nossa Senhora do Cabelo Duro que não vai dar nem uma aparadinha no cabelo? Se quebrar o pacto, vai me contar? Não disse nada antes, mas a punição para quem desistir do projeto é perder um dedo...

Juro que prometo! Ficar sem cortar é super de boa pra mim. Tenho a hippie interior bastante aflorada!