05/11/2014

Cabeludo, mas na moda



O fim de mais uma São Paulo Fashion Week, nesta sexta-feira, me faz lembrar, com certa nostalgia, dos tempos em que moda dominava o meu calvário pelo jornalismo. Cobri vários desfiles na mesma SPFW (incluindo backstages, quase sucursais do inferno), escrevi matérias diversas sobre o assunto, produzi editoriais e até assinei colunas em jornais. Mesmo sofrendo e bufando, eu conseguia me divertir. E sempre gostei de roupas. Muito.

Ainda assim, nunca fui um it boy ou fashionista típico. Cultivo um senso de estética bem particular e procuro ser fiel a ele, preferindo não seguir tendências.

Tal postura, entretanto, não evitou que, quando decidi encarar o desafio do cabelão, um leve calafrio escalasse a minha espinha. "Vai ficar bom com o que possuo no guarda-roupa?", matutei. "Não ficarei datado?" E aí todo aquele discursinho tenho-estilo-e-só-visto-o-que-quero evaporou. Fui correndo ver se homem de cabelo comprido ainda pode ser fashion.



Descobri que em voga mesmo estão os cortes bem batidos ao redor da cabeça e volumosos em cima, de ar retrô, como mostra o site Moda para Homens. Mas (ufa!) também há espaço para os fios longos presos em coque, acima ou atrás do crânio (como bem citou a amiga diva Laura). Uma ótima saída, aliás, para os dias em que a juba virar um ninho de urubu ao amanhecer. E o 'visu', veja só, ainda harmoniza com os meus looks tããão autorais.

Enfim: bom saber que os cabeludos têm lugar na moda - e péssimo assumir que eu não ligo para tendências até a página dois.


Fotos: Moda para Homens