28/10/2014

E o Projeto Perucão ganha a sua primeira adesão



Do rol das amigas divas saiu uma parceiraça. Linda, querida e cabeluda, Stella Ribeiro decidiu acompanhar este blogueiro na missão de ficar 365 dias sem cortar as madeixas e, depois, doá-las a uma instituição que confecciona e entrega perucas a crianças com câncer. Nesta entrevista, ela conta como tomou a decisão e como está se preparando para encarar um ano inteiro longe das tesouras. Ah, Stella é irmã de Laura Ancona, BFF deusa que também já colaborou com o blog. Gene abençoado esse...

Eu - Por que você decidiu deixar o cabelo crescer durante 365 dias e doá-lo depois?

Stella - Fiquei muito sensibilizada com a causa depois de entrar nos sites que você indicou no blog (no post “Como doar o meu cabelo?”). A gente sabe da quantidade de pessoas enfrentando essa batalha contra o câncer, mas ver as fotos das crianças recebendo as perucas feitas com os cabelos doados mexeu comigo. Além disso, fiquei impressionada com a quantidade de cabelo necessária para fazer uma única peruca e pensei que, como o meu cabelo já é bem comprido, talvez ele sozinho pudesse dar uma peruca inteira. Por fim, este é o motivo nobre que me faltava para criar coragem e encarar uma mudança radical no visual (acho corte chanel muito chique, mas nunca tive coragem!).

Quantos centímetros de madeixas doáveis você tem hoje? Daqui a um ano, elas terão cerca de 12 cm a mais. Com quantos ficarão?

Hoje meu cabelo tem já tem 39 centímetros, um rabão! Tudo indica que, em um ano, ele terá passado dos 50 cm.



Você já teve um cabelo tão longo?

Acho que não, se bem que toda adolescente passa por um "momento evangélico" ;)

Como você planeja enfrentar esses 365 dias sem tesoura? Pensa em adotar produtos ou tratamentos novos?

Não será nada fácil, hoje em dia não tenho mais paciência para um cabelo tão comprido. Na verdade, meu cabelo só está longo assim agora porque acabei de me casar e passei o ano inteiro só aparando as pontas, para poder ter bastante “material” para fazer o penteado. Eu não tenho um ritual de cuidados muito complicado com o cabelo, acho que tenho sorte porque nunca coloquei química nele, então, não me dá muito trabalho. Cabelo comprido cai bastante, por isso, de tempos em tempos, tomo umas vitaminas (Pantogar ou Inneov), por três meses, para eles crescerem mais saudáveis. Além disso, só passo leave-in depois de lavar (sagrado!), para as pontas não ficarem muito ressecadas. Mas, agora, vou precisar aprender alguns truques de styling com as amigas e minha querida irmã (que é craque), para não ficar com aquele cabelão liso reto Maria-Madalena. #ninguémerece

Você tem cabelos lisos e pretos como os meus. Se eu desistir do projeto no meio do caminho, você me empresta um pouco dos seus?

Claro! Mas e se eu também quiser desistir?! Precisamos da adesão de mais um (a) cabeludo (a) à nossa causa, para nos ajudar a manter o foco!




Fotos: Daniel Aratangy