18/10/2014

Como doar o meu cabelo?

A pergunta é respondida, obviamente, com uma rápida pesquisa no Google. E você descobre que dá para doar as suas madeixas até pelos Correios. Lindo, não? Cada instituição que se dedica à confecção de perucas voltadas a pacientes com câncer tem os seus próprios requisitos para a doação - por isso, antes de doar, convém entrar em contato com a entidade escolhida e se inteirar melhor dos critérios. Mas, em linhas gerais, a maioria recebe qualquer tipo de cabelo, mesmo com química, e o comprimento mínimo varia de 10 a 20 centímetros.

Na hora de cortar, é preciso fazer um rabo, preso com elástico, e passar a tesoura acima dele. Para o envio pelos Correios, o rabo deve ser colocado em um saco plástico, com os fios secos.

Uma das instituições mais conhecidas fica aqui em São Paulo: é a Cabelegria, que compartilha com este primeiro projeto do 365 o objetivo de ajudar crianças com câncer. A ONG teve início em outubro de 2013 e já conta com mais de 250 mil fãs no Facebook. No site da instituição, dá para ver fotos e ler histórias de quem já doou e recebeu os cabelos. Tudo bem fofo e emocionante.

Update em 21/10/14: também em São Paulo, descobri a Rapunzel Solidária, entidade criada em março de 2013 por uma ex-paciente com câncer e que já possui mais de 28 mil fãs no Facebook. Vale conhecer.

No Rio, existe a Fundação Laço Rosa, voltada à divulgação sobre detecção precoce e combate ao câncer de mama. A entidade mantém o Banco de Perucas, cuja missão é doar novas madeixas para pacientes que enfrentam a quimioterapia em todo o Brasil. Parece que a fundação deixou de receber os cabelos pelos Correios, mas, no site, há uma relação dos postos de entrega (todos no Rio).

Se você quiser mais informações sobre como fazer doações, além de indicações de instituições de outros Estados, entre aqui.

Enfim, este é apenas o começo das minhas pesquisas e andanças pelo mundo da solidariedade capilar. Vários novos dados, lugares e pessoas certamente surgirão nos 365 dias deste primeiro projeto. Será que eu chego? Continue acompanhando o blog e descubra!