05/12/2017

Projeto 3: concluído

Motivo #359

Contamos com o apoio do brinquedo mais vendido no mundo inteiro. Ela mesma: Barbie! Em seu Instagram, a boneca fez campanha pró-casamento LGBT vestindo uma camiseta com a frase "Love wins", pilar importante do movimento mundial pelo matrimônio igualitário. Barbie apareceu junto à versão 'barbística' da blogueira americana Aimee Song, outra militante colorida. Leia aqui.



Motivo #360

Em terras brasileiras, love won. As prefeituras de São Paulo e Rio Branco (AC) realizaram, pela primeira vez na história das duas capitais, casamentos coletivos homoafetivos. Na metrópole paulista, 39 casais disseram o "sim" em um salão tradicional da Avenida Paulista. Já no Acre, 14 pombitos participaram da cerimônia, que ocupou o Palácio do Comércio, em Rio Branco.

Motivo #361

Mais Orgulhão made in Brazil: a prefeitura de Salvador (BA) sancionou lei que assegura aos casais LGBTs o direito à inscrição, como entidades familiares, em programas de habitação popular desenvolvidos pela Secretaria Municipal de Habitação. Lindeza, hein?

Motivo #362

Justin Trudeau, premiê magia do Canadá, pediu desculpas aos homossexuais perseguidos no país por um programa de repressão estatal que durou 30 anos, extinto apenas nos anos 90, e anunciou: seu governo vai pagar cerca de US$ 85 milhões em indenizações às vítimas. Ó.



Motivo #363

A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) entregou à Comissão de Diretos Humanos e Legislação Participava (CDH) do Senado, dia 23, sugestão de projeto de lei que cria o Estatuto da Diversidade Sexual. Também foram entregues 34 mil assinaturas colhidas pela Ordem em apoio ao projeto. Vigiemos, batalhemos e celebremos!

Motivo #364

Orgulho bafônico no universo dos games: a gigante Riot, criadora do 'League of Legends', um dos jogos eletrônicos mais populares do planeta, anunciou que dois personagens centrais da trama formam, na verdade, um casal gay. Trata-se de Valmar e Kai, caçadores cuja união (em conjunto com Darkin, espírito ancestral) materializa o campeão Varus. Entenda.

Motivo #365

Temos VOCÊ no nosso time. Sim, amor. Entre os 365 motivos que deram vida ao Projeto Orgulhão, eis aqui o primordial: não importa quais sejam sua luz, sua cor, sua história, sua luta; elas iluminam, colorem e definem a nação LGBT (Q, I, +...) de maneira ímpar e fundamental. "Quando a identidade é questionada, responda com orgulho", diz o YouTube na campanha #ProudToBe, grande inspiradora desta terceira missão do 365. Orgulhe-se diariamente de tudo aquilo que te faz único, do fato de que não existe mais ninguém como você. Sua singularidade - memorize! - é a força motora do nosso time. "Now more than ever, #ProudToBe." <3




Saiba mais sobre o Projeto Orgulhão


Obrigado pela companhia e até a próxima jornada! :)

27/11/2017

Sempre avante!

Motivo #352

As certidões de nascimento brasileiras agora abrangem múltiplas configurações familiares, permitindo que um recém-nascido seja registrado com dois pais, duas mães, apenas uma mãe ou um pai e até possua três pessoas na filiação. Incrível, não? A nova regra vale desde terça passada, dia 21. Leia aqui e celebre.



Motivo #353

Chega à sua 25ª edição o primeiro e mais importante festival de cinema LGBT do Brasil. É, queridos: nosso amado Mix Brasil completa um quarto de século de vida neste ano e exibirá, até dia 26, 167 filmes, todos gratuitos, em várias salas paulistanas, sob o tema "Ato de Resistência" - extremamente propício nesses tempos sombrios, não? Confira.

Motivo #354

'Call Me By Your Name' (no Brasil, 'Me Chame pelo meu Nome'), longa do italiano Luca Guadagnino e uma das grandes atrações do Festival Mix Brasil, tem arrancado elogios acalorados pelo mundo e é um dos principais favoritos ao Oscar 2018. Focado no romance entre o pesquisador americano vivido por Armie Hammer e um adolescente italiano (Michael Stuhlbarg), 'Call Me By Your Name' já faturou seis indicações no Spirit Awards e integrou a Seleção Oficial dos Festivais de Berlim, Toronto e Sundance. Caso consagre-se no Oscar como Melhor Filme, fará história: será o segundo longa LGBT consecutivo a ganhar a estatueta - em 2017, quem levou foi 'Moonlight', lembra? -, fato inédito e avassalador!



Motivo #355

No Rio, outra iniciativa futebolística anti-homofobia ganhou vida: a Champions Ligay, campeonato voltado a times LGBTs do país inteiro, que se enfrentaram sábado, dia 25, no Complexo Esportivo Rio Sport Center, Barra da Tijuca. Oito grupos integraram o evento, cujo objetivo primordial foi mostrar que futebol é para todos - manas, manos e monas.

Motivo #356

Seguindo os passos da UEFA (União das Federações Europeias de Futebol), criadora da campanha #EqualGame, a Premier League, principal competição inglesa de futebol, juntou-se à ONG Stonewall para promover igualdade e diversidade no esporte. Bandeiras do arco-íris agora estampam placares, cenários, bandeirolas e braçadeiras durante as partidas da liga. Além disso, comentários, gritos e abusos homofóbicos estão sendo banidos dos estádios e das redes sociais.

Motivo #357

Candidatos transexuais e travestis interessados em participar do próximo concurso da Defensoria Pública do Amazonas poderão usar seus nomes sociais, segundo o edital da seleção. Viva! Saiba mais.

Motivo #358

Temos Ezra Miller, intérprete do herói The Flash em 'Liga da Justiça', empoderando nosso time.




Saiba mais sobre o Projeto Orgulhão

20/11/2017

Iluminamos qualquer treva

Motivo #345

Yes! Yes! Yes!



Motivo #346

Algumas horas após a divulgação do resultado do referendo realizado na Austrália, o senador Dean Smith apresentou ao Parlamento local um projeto de lei que legaliza o matrimônio entre pessoas do mesmo sexo no país. E o premiê Malcolm Turnbull garantiu: vai trabalhar para que a lei seja aprovada até o Natal.

Motivo #347

A Austrália será, assim, o 26º país a legalizar o casamento gay, integrando um grupo que só cresce, composto hoje por: África do Sul, Alemanha, Argentina, Bélgica, Brasil, Grã-Bretanha, Canadá, Colômbia, Dinamarca, Espanha, Estados Unidos, Finlândia, França, Groelândia, Holanda, Irlanda, Islândia, Luxemburgo, Malta, México, Nova Zelândia, Noruega, Portugal, Suécia e Uruguai.

Motivo #348

Estudo realizado pela ONG americana Glaad registrou um número recorde de personagens LGBTs na televisão aberta dos Estados Unidos. Há 58 gays, lésbicas, bissexuais e transexuais nos principais programas, contra 30 registrados ano passado. "Enquanto Donald Trump tenta diminuir a visibilidade da população LGBTQ, estamos ocupando cada vez mais espaços na TV", comemorou Sarah Kate Ellis, presidente da Glaad, em entrevista à 'Variety'. "Nesses tempos, mostrar a representatividade é mais importante do que nunca." Leia mais.



Motivo #349

Também nos Estados Unidos, a Igreja Anglicana publicou um novo guia de aconselhamento contra bullying destinado às suas 4.700 escolas e, entre diversas recomendações, está a de que crianças não devem ser forçadas a se vestir conforme a cartilha do "for boys" ou do "for girls". Isso mesmo: meninos são livres para usar saias e tiaras; meninas podem escolher cintos de ferramentas e capas de super-heróis. O propósito é evitar que alunos tenham a autoestima diminuída ou se sintam intimidados por causa de "sua orientação sexual ou identidade de gênero real ou percebida". Choremos, celebremos, espalhemos e nos orgulhemos! :)

Motivo #350

Saiu na 'Folha': objeto de impasse entre ministros do Supremo Tribunal Federal, restrição à doação de sangue por homens gays também não encontra consenso entre especialistas e médicos. Leia aqui.

Motivo #351

Temos Sandra de Sá no nosso time.




Saiba mais sobre o Projeto Orgulhão

13/11/2017

Nosso valor, enfim, reconhecido

Motivo #338

A phodona Ford Models, uma das maiores e mais conhecidas agências de modelos do mundo, finalmente se abriu ao talento trans. Contratou em outubro sua primeira top transgênera, Andreja Pejic, que, mesmo já tendo trabalhado com John Galliano, Marc Jacobs e Jean-Paul Gaultier, acabou dispensada pela antiga agência após se revelar trans. "Apesar de a indústria da moda ser pró-LGBT, não significa que entenda nossas questões. Eu precisei quebrar muitas barreiras e provar que era digna de atenção como outras mulheres", contou Andreja à 'Forbes'.



Motivo #339

Autor de séries bombadaças como 'American Horror Story', 'American Crime Story' e 'Glee', Ryan Murphy lançará uma nova trama no canal FX que vai fazer história. 'Pose' terá cinco atrizes transgêneras nos papéis principais, tornando-se a série com o maior elenco trans da TV americana ever! Leia aqui.

Motivo #340

Ainda nos Estados Unidos, mais orgulho trans em mais um fato histórico: Danica Roem, candidata democrata, virou a primeira transexual eleita legisladora no país, dia 7, ao conquistar uma cadeira na Assembleia do Estado da Virgínia. Danica derrotou o republicano Robert Marshall, conservador homofóbico que se negava a tratar sua adversária como mulher. Saiba mais.



Motivo #341

Ela já incluiu um personagem gay no longa 'A Bela e a Fera', um casal lésbico na animação 'Doc McStuffins' e mais casais LGBTs no desenho 'Star vs. as Forças do Mal'. Agora, pela primeira vez, mama Disney colocará um menino gay em uma série infanto-juvenil. Na próxima temporada de 'Andi Mack', a protagonista Andi descobrirá que ela e o BFF Cyrus são apaixonados pelo mesmo garoto. Veja mais.

Motivo #342

Bronca via ONU: liberdade religiosa não pode justificar violações de direitos da população LGBT. "Embora muitos líderes de igrejas e crenças estejam tentando uma abordagem mais inclusiva, suas vozes são frequentemente abafadas por lideranças mais populistas", disse o secretário-geral assistente das Nações Unidas para direitos humanos, Andrew Gilmour, durante encontro com representantes de várias religiões, nos Estados Unidos. "Em alguns casos, essas lideranças encorajam ativamente a violência e o ódio em nome da religião."

Motivo #343

Ignorantes, calai-vos. Crianças criadas por famílias homoparentais não apresentam mais dificuldades psicológicas e emocionais do que aquelas criadas por pais heterossexuais, comprova este estudo publicado no Child Development, realizado por pesquisadores americanos e suecos.

Motivo #344

Jonathan Bennett (à dir.), estrela do sucesso 'Mean Girls', e Jaymes Vaughan, apresentador americano, confirmaram os rumores: estão namorando, sim, senhor. E levaram nosso time à histeria.




Saiba mais sobre o Projeto Orgulhão

06/11/2017

Tá acabando... Projeto Orgulhão entra no seu último mês

Motivo #331

Um dos games mais populares do mundo, o 'Football Mananger' terá, a partir da versão 2018, atletas gays nos times. Sim! O 'FM' permite que você seja um técnico de futebol e, na nova versão, algum jogador do seu clube poderá sair do armário, possibilitando aumento de pontuação. Olha só.



Motivo #332

Na Geórgia, o presidente Giorgi Margvelashvili saiu em defesa do jogador Guram Kashia, que usou uma braçadeira com as cores do arco-íris em campo e foi ameaçado por grupos extremistas. Zagueiro da seleção e capitão do clube Vitesse, Kashia realizou tal gesto em apoio à liberdade de expressão e à diversidade, mas mexeu no vespeiro dos haters. "Todos têm o direito de se expressar. É preciso respeitar os direitos e a liberdade das pessoas", declarou Margvelashvili. Leia aqui.

Motivo #333

Mais orgulho via esportes: Hong Kong será a primeira metrópole asiática a sediar os Jogos Gays (uma Olimpíada para atletas LGBTs), em 2022. Lindeza, não? Aliás, palmas para os territórios chineses: há apenas seis meses, Taiwan fez história na Ásia ao legalizar o casamento entre pessoas do mesmo sexo - lembra?

Motivo #334

Outra empresa graúda levanta nossa bandeira. Desta vez, a Vivo enfrentou bolsonaristas e afins focando sua nova campanha em uma criança com dois pais. Ó:



Motivo #335

A Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e a Secretaria de Ações Afirmativas e Diversidades (SAAD) acabam de lançar o Glossário da Diversidade, um conjunto de 127 verbetes relacionados a questões de gênero, orientação sexual, acessibilidade, raças, inclusão digital, etc. Viva!

Motivo #336

Na Argentina, o Ministério da Segurança emitiu um protocolo de atuação policial voltado à garantia de direitos da população LGBT. "A orientação sexual e a identidade de gênero não devem ser motivos de discriminação ou abuso. É necessária sua proteção por meio da adoção de medidas específicas por parte do Estado", estabelece o documento. "Em todos os casos, prevenção, registro e detenção acontecerão resguardando as integridades físicas, respeitando os direitos pessoais, a identidade de gênero e a dignidade da pessoa", completa.

Motivo #337

Temos Frank Ocean no nosso time.




Saiba mais sobre o Projeto Orgulhão